Michelle "lava as mãos" ao falar sobre fr4ude no cartão de vacin4 de Bolso*n4ro e "entrega" marid...ver mais
04/05/2023

A ex-primeira-dama  foi uma das primeiras da família a se pronunciar sobre a operação de  que ela e seu marido, ,  foram alvo na manhã desta quarta-feira (3). O ex-presidente é investigado por, supostamente, ter  fraudado seu cartão de vacinação e o de sua filha menor de idade, Laura, para emitir um comprovante da vacinação contra a Covid-19 dias antes de embarcar para os Estados Unidos, em dezembro de 2022. 

Através dos do Instagram, Michelle publicou um pequeno texto em que basicamente  "lava as mãos" com relação ao caso. Ela não confirma as acuações da PF, mas  em momento algum as desmente e ainda faz questão de falar sobre sua imunização em específico, praticamente "entregando" seu marido. 

Em entrevista pouco depois, o próprio Bolsonaro reafirmou que não tomou a vacina e, por isso, não teria fraudado o cartão de imunização. A justificativa do ex-presidente, entretanto,  é justamente um dos indícios da PF de que ele cometeu fraude - isto é, como não estava imunizado e não queria tomar as doses, precisou falsificar o documento para, assim,  se livrar de burocracias como, por exemplo, entrar em um país com restrições sanitárias

A PF cumpre 16 mandados de busca e apreensão e seis mandados de prisão preventiva, em Brasília e no Rio de Janeiro, além de análise do material apreendido durante as buscas e realização de oitivas de pessoas que detenham informações a respeito dos fatos.

A corporação investiga um grupo suspeito de i nserir dados falsos de vacinação contra a Covid-19 nos sistemas do Ministério da Saúde, o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI) e  Rede Nacional de Dados em Saúde

A inclusão dos dados falsos ocorreu entre novembro de 2021 e dezembro do ano passado. As pessoas beneficiadas conseguiram  emitir certificados de vacinação e usar para burlar restrições sanitárias impostas pelos governos do Brasil e dos Estados Unidos, segundo os investigadores.

Segundo a PF, a apuração indica que o objetivo do grupo seria manter coeso o elemento identitário em relação a suas pautas ideológicas, no caso, sustentar o discurso voltado aos ataques à vacinação contra a Covid-19.

De acordo com a corporação, os fatos investigados configuram, em tese, os crimes de infração de medida sanitária preventiva, associação criminosa, inserção de dados falsos em sistemas de informação e corrupção de menores.

5 dicas ARRASADORAS para limpar panela queimada/amarelada
23/04/2024
Filho de Marcelo Rezende revela detalhes inéditos de abuso sofrido na infância
23/04/2024
Fernanda Lima reúne a família para celebrar aniversários dos filhos gêmeos e do marido, Rodrigo Hilbert: “Amo esses homens”
23/04/2024
Gracyanne Barbosa abre o jogo sobre culpa após fim do casamento com Belo
23/04/2024
Rodrigo Simas revela insatisfação com a carreira antes de ‘Renascer’: “Angústia”
23/04/2024
Renascer: veja como foi a morte de José Venâncio na primeira versão da novela, em 1993
23/04/2024
Mania de Você: Ângelo Antônio é confirmado no elenco da nova novela das nove
23/04/2024
Gracyanne Barbosa reage após ver Belo chorando
23/04/2024
Vanessa Mesquita, campeã do BBB 14, revela que a ex, Clara Aguilar, foi cupido para seu noivado
23/04/2024
Nanda Costa revela bastidores das cenas de sexo com Paolla Oliveira em ‘Justiça 2’
23/04/2024